Vasectomia

 

A cirurgia de vasectomia é um procedimento realizado para fazer a esterilização do homem. Sua escolha pelo paciente deve sempre ser feita de maneira espontânea, contando com orientação de um médico especialista na área.

Trata-se da cirurgia urológica mais feita em todo o mundo. Em torno de 10% dos casais escolhe esta cirurgia como método contraceptivo.

A vasectomia faz o bloqueio dos ductos deferentes, que são os canais que fazem a ligação dos testículos até o pênis, levando os espermatozoides.

O procedimento é considerado muito simples e com uma taxa de recuperação bem rápida. Além disso, possui um índice baixo de complicações no pós-operatório, manifestando algum problema em cerca de 1 para cada 600-1000 casos. Essa proporção é considerada excelente.

Em termos de eficiência podemos comparar a vasectomia com a ligadura das trompas nas mulheres, mas com a grande vantagem de, se houver arrependimento por parte do homem, poderá haver a possibilidade de cirurgia para reversão, com índices de sucesso muito grandes.

 

Vasectomia sem bisturi é possível?

Os procedimentos mais modernos possuem técnicas que precisam apenas de anestesia local e conseguem dispensar a obrigatoriedade de se usar o bisturi para fazer os cortes na pele do paciente. Com o uso de pinças muito delicadas o cirurgião consegue acessar os ductos deferentes, trazendo-os para a parte externa, onde pode fazer a interrupção do fluxo dos espermatozoides.

O cirurgião conta com alguns recursos para aumentar os níveis de sucesso do procedimento, evitando que ocorra uma recanalização de forma espontânea.

Existem técnicas que podem ser usadas como por exemplo:

  • Remover em torno de 1 cm do ducto deferente;
  • Realizar a cauterização da saída;
  • Fazer o bloqueio das extremidades com a colocação de fios;
  • Interposição de tecidos de suporte entre os cotos.

 

Após fazer a vasectomia quanto tempo leva para ter certeza que deu certo?

É preciso que o paciente respeite um período de repouso mínimo (em média, de uma semana) após realizar o procedimento para evitar maiores complicações. Esse tempo pode variar de acordo com o tipo de atividade que o paciente realiza normalmente. Todos os pacientes devem cumprir à risca as orientações médicas, mas aqueles que tenham trabalhos que envolvam esforço físico devem ter cuidado redobrado.

Para que o médico ateste o sucesso da vasectomia é preciso que o paciente, após 60 dias, tenha tido ao menos 20 ejaculações. Isso garante que não restam espermatozoides nos canais. Então é feito o exame de espermograma de controle para certificar que não exista a presença de espermatozoides com mobilidade.

Em caso de qualquer dúvida, sempre consulte um especialista da sua confiança.